quinta-feira, 22 de julho de 2010

Uma Convidade Especial: Patrícia Bueno

SOBRE ANJOS E ROSAS
Patrícia Bueno

A rosa vermelha foi a primeira visão que tive ao abrir os olhos naquela manhã de inverno. Sobre a estante de madeira, e com seus contornos divinos, ela parecia ilustrar a oração que sempre faço ao acordar. Que nossos dias guardem o perfume da tarde-noite em que a referida rosa chegou às minhas mãos: momentos de homenagem a Chico Xavier.A rosa trouxe recordações do evento. No teatro, de luzes apagadas, somente o clarão no fundo do palco, onde eram projetadas imagens de crianças dando seus depoimentos singelos sobre o maior médium que este país já conheceu. Com seus rostinhos inocentes, ora tímidos, ora espontâneos, os pequenos demonstravam, em frases curtas, todo o respeito e amor pelo missionário mineiro.

Música, teatro, poesia, coreografias... as artes uniram-se como pétalas para formar uma flor chamada gratidão. Gratidão pelos ensinamentos de Chico, por seu exemplo de humildade e devoção ao Criador.
Na Escola Jesus Cristo, fundada em Campos há 75 anos, Chico é figura respeitada, amada mesmo, tanto pelos adultos, como pelas crianças. E todo esse amor exalou como perfume de rosas naquele domingo, seja no coro de crianças e suas doces canções com letras de paz e fraternidade, seja nos belos solos que ecoavam no Teatro Casimiro Cunha, arrancando aplausos.Absorvi toda a energia positiva daqueles momentos. Sensação de pés descalços na areia, paz de sinfonia de passarinhos em mansa alvorada. Chico tem esse poder. O poder de transformar em jardins os desertos de nossas almas, de exaltar a beleza das coisas mais simples, tão ao nosso alcance e, ao mesmo tempo, tão solenemente ignoradas.
Naquele dia, no teatro, ficaram lá fora todos os sentimentos menos nobres, aqueles que ainda fazem do mundo um lugar tão cheio de desencantos. Na manhã de segunda-feira, depois da prece de rotina, contemplei novamente a rosa que ganhei de uma jovem ao final da apresentação: linda, vermelha, aveludada. Entristeceu-me saber que em poucos dias ela não teria o mesmo viço.
Ora, Chico não está mais (fisicamente) entre nós, mas as lembranças daquele homem vestido de luz trazem o frescor de pétalas ainda molhadas de orvalho. Com seu exemplo, saberemos lidar melhor com os espinhos. --
Patrícia Bueno é Jornalista

8 comentários:

Lara disse...

Pati, você como sempre usando frases com tanta sensibilidade que acaba nos emocionando...
"O poder de transformar em jardins, os desertos de nossas almas, de exaltar a beleza das coisas mais simples..."

"...as artes uniram-se como pétalas para formar uma flor chamada gratidão."

"Chico não está mais (fisicamente) entre nós, mas as lembranças daquele homem vestido de luz trazem o frescor de pétalas ainda molhadas de orvalho."

Uma pergunta que não quer calar: ao falar de Chico, quem te soprou esse belíssimo texto? Quem vc incorporou dessa vez?

beijos da sua eterna fã... Neusinha
estou no login de Lara

Flávio Mussa Tavares disse...

MInha querida amiga Neusinha.
Há quanto tempo...
Pessoas boas tem que ser amigas. você é amiga da Patrícia e eu sou amigo das duas. São textos como esse de nossa amiga que fazem-nos acreditar que o mundo está melhorando.

Patrícia Bueno disse...

Palavras ainda não são capazes de traduzir toda a doçura deste grande homem chamado Chico Xavier. Conhecer um pouquinho da sua história ajudou a dar um novo sentido à minha vida. "Nélsa" (rsrs), quem assoprou o texto pra mim foi o meu coração, viu? Foram momentos realmente especiais. E obrigada, amigo, pela oportunidade de estar aqui em seu blog como "convidada especial". É sempre uma grande honra.

Hélvio disse...

Uma homenagem mais que justa a uma pessoa iluminada, que só poderia ser escrito por outra pessoa iluminada. Um texto lindo desse só poderia ter sido escrito por Patrícia Bueno. Tudo o que leio dela é simples, claro e esclarecedor. Meus parabéns pelo texto. (Hélvio G. Cordeiro)

Instituto Historiar disse...

Olá Pati, a cada dia você nos encanta mais e mais com seus belos textos, parabéns!!!

Patrícia Bueno disse...

Hélvio, obrigada! Você é um amor...
Beijo.

walnize carvalho disse...

Ler Patrícia é sentir aroma de flores no ar!
walnize

Patrícia Bueno disse...

Obrigada, Wal! Você, sim, é uma flor!