sexta-feira, 12 de março de 2010

Santo Daime e surto psicótico


Suspeito de matar cartunista dizia ser Jesus Cristo


Frequentador da Igreja fundada pelo Glauco, Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 24 anos, queria sequestrar o cartunista Glauco,numa atitude evidentemente causada por um surto maníaco.


Glauco e seu filho, Raoni, foram assassinados na madrugada desta sexta-feira.


Sundfeld queria Glauco confirmasse para seus familiares que ele era "Jesus Cristo".


Pessoalmente, conheço alguns casos de surtos psicóticos causados pelo Ayahuasca, comumente conhecida como "Santo Daime". É uma planta sagrada para os rituais desta "igreja". É nativa da Amazônia e produz estados alucinatórios auditivos e visuais, transe, delírios, estados paranoides e até mesmo surtos psicóticos que podem ser breves ou desencadear uma esquizofrenia.


Como já é quase certo, após estudos de coorte realizados com 70 mil jovens na Suécia, a eclosão de surtos psicóticos pela THC , substância ativa da maconha, cannabis ou marihuana, é bem possível que os seguidores da seita Santo Daime estejam sendo vitimas de eventos agudos psicóticos que podem ou não, dependendo da carga genética e do meio ambiente, evoluir para um caso crônico de Esquizofrenia.




3 comentários:

douglas da mata disse...

Caro Flávio,

Mas uma vez temos que ter cuidado. O evento surto psicótico em usuários do chá ritual do "santo daime" ainda não mereceu estudos para que os dados fossem considerados significativos. Isso é fato. Com cientista que és, sabe qe é preciso observação, pesquisa e tabulação para que um evento possa ser considerado recorrente e passível de intervenção.

O que assistimos na mídia, é mais um festival de iniqüidades. Primeiro a "venda" da consternação óbvia com a morte do artista, quando o PIG até lemebrou que ele fez parte de seus quadros. Construía-se assim, uma "proximidade" que poderia tornar o resto da cobertura algo próximo do que eles imaginam isenção.

O mote dos episódios seguintes não procuram outra coisa senão:
1. criminalizar a "droga", que recentemente, teve seu uso reconhecido e permitido em rituais religiosos e;
2. criminalizar o artista, como se ele fosse o responsável pelo próprio assassinato, como depreendemos da entrevista do pai(ausente)do rapaz, que morava com os avós, e com as inflexões de que o rapaz era um portador de distúrbios ligados a dependência química.

Veja bem, tudo isso pode ser comprovado, mas repito:

Sem um laudo psiquiátrico extenso e conclusivo, sem o término das investigações, oitiva de todos os envolvidos, qualquer outra "sentença" da mídia é uma temeridade.

Um abraço.

Flávio Mussa Tavares disse...

Caro Douglas. É claro que não se pode dizer que o ayuhasca seja indutor de um primeiro surto, mas a partir do estudo com a cannabis que não é alucinógena, fico a pensar com a possibilidade de uma erva dessa.

douglas da mata disse...

Não é impossível.

Mas a minha crítica não se destina a sua desconfiança, baseada na ciência.

Falo da manipulação que a mídia faz, sem nenhuma preocupação séria que se aproxime das suas, por exemplo.

Assim, reproduz chavões de senso comum, que reproduzem preconceitos que só afastam a solução do problema.

Um abraço.