domingo, 20 de julho de 2008

Programa de Saúde da Família

O PSF está desativado!

Os usuários do PSF são pessoas que não tem acesso à planos de saúde.

Os usuários de um programa como o PSF não o utilizam apenas para urgências, mas também para a chamada Medicina Precentiva, que é informar ao médico e ao enfermeiro as condições sanitárias, alimentares , sociais e até emocionais de sua família , de sua habitação e de sua comunidade.

Será que todos tem a consciência de quem, espécie de programa de saúde nós estmamos falando, abordando, analisando?

Será que o Procurador do Ministério Público Federal, que nunca necessitou de ir a médico em serviçõ público, que nunca necessita de investigação sobre as questões sanitárias de sua habitação e nem de sua boa vizinhança, PENSA NISSO?

O Prefeito assina um decreto emergencial com base na Lei do Idoso, garantindo o seu funcionamento por 180 dias com susequente contratação por concurso.

O MPF o desautoriza publicamente!

Não parece uma brincadeira de péssimo gosto com os usuários e com os profissionais que estão à margem da discussão, com as suas vidas desestruturadas pois deixaram empregos para assumir um programa que existe e funciona normalmente em todo o Brasil , mas que em nossa interessante cidade está suspenso!

Não será um excesso de puritanismo ou de revanchismo do Procurador da república?

Esse vai-vém indecente e sem-graça já não está na hora de terminar?

Será que não é hora de deixar que usuários pobres e profissionais sérios façam o seu trabalho sem gestões políticas interesseiras?

Fica o meu protesto e a minha dúvida: A quem recorrer?



Um comentário:

Flávia D'Angelo disse...

Flávia, meu amigo, temos um programa na prefeitura chamado PAD-assistência domiciliar, que tem por obrigação assistir a os pacientes idosos nessa situação, e não é atuante. O MPF está contra apenas a forma de contrataçlão do PSF. É uma forma de indiucação e apadrinhamento político, sem o menor critério de seleção ou abertura para profissionais que queiram participar. Me pergunto o que ocorre com as cidades que não tem PSF??Morrem todos. Estamos aqui falando de uma minoria, pois qualquer pessoa em sã consciência e conhecedora do ´programa sabe que o número de 300.000 atendidos é fantasioso e chantagista.Não sou contra o PSF, sou contra a panelinha e seu critério de seleção. Afinal, como disse Flávia, salário de R$5000,00 e contas pagas, para tranquilidade de estudar para um concurso todo mundo quer, até eu. Mesmo não tendo isso, não tenho feito outra coisa além de estudar e passar num concurso.E quero entrar para o PSF, através de um certame honesto, sem vendas de gabaritos ou favorecimentos, como ocorre hj em nossa cidade. Apoio em tudo as decisões do Procurador Eduardo. O PSF existe há 10 anos, e qualquer gestor que se preze, sabe que para investidura em cargo público é necessário ser aprovado em concurso. Temos aquí uma legislação a ser cumprida, inclusivepelo PSF. Com respaldo inclusive em legislação própria do Ministério da Saúde. Atenção básica e preventiva, isso sim é PSF. Para atendimento terciário e especializado, temos os postos de saúde, sem médicos, e os hospitais em nossa região.Obrigada!Desculpe os erros, estou com problemas no monitor...